Vacinas para

Crianças

A vacinação infantil é uma das maiores realizações da saúde pública. Graças à implantação bem-sucedida de programas de vacinação infantil, a incidência das doenças que podem ser evitadas pelas vacinas encontra-se hoje em seu nível mais baixo.


A vacinação é um serviço médico preventivo recomendado para praticamente todas as crianças do mundo. Embora os calendários de vacinação variem entre os países, todos eles estabelecem uma série de vacinas básicas para que as crianças cresçam e se desenvolvam, tornando-se adultos saudáveis.

Confira as vacinas que devem ser tomadas nesse período, segundo a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm).

AO NASCER

BCG

Protege contra as formas mais graves de tuberculose. Deve ser aplicada o mais rápido possível, de preferência ainda na maternidade. A vacina deve ser aplicada no braço direito e a aplicação é intradérmica. A ferida que se forma é normal e esperada, podendo gerar também uma secreção parecida com pus.

Hepatite B

Fornece proteção contra a hepatite causada pelo vírus B.

2 MESES

Hexavalente

Engloba proteção contra difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenzae tipo B, poliomielite e hepatite B. Esquema vacinal envolve duas doses aos 2 e 6 meses.

Rotavírus

Previne a criança contra o vírus que causa principalmente a gastroenterite, infecção que agride o estômago e o intestino. A vacina deve ser aplicada em três doses em forma oral ao 2, 4 e 6 meses.

Pneumocócica 13

Essa vacina protege as crianças de bactérias tipo pneumococo, que causam doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia. A vacina é administrada em três doses (2, 4, 6) e mais um reforço 13 meses.

 

3 MESES

Meningocócica B

Essa vacina protege contra doenças causadas pelo meningococo B. O esquema deve ser iniciado de rotina aos 3 meses de idade, com duas doses (intervalo de dois meses) e reforço aos 14 meses.

 

 Menigocócica ACWY

 Previne contra meningites e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y. O esquema deve ser iniciado de rotina aos 3 meses de idade, com duas doses (intervalo de dois meses) e reforços aos 14 meses.

4 MESES

 

 Pentavalente

Protege contra Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus e Salk (Pólio). Recomendada como rotina aos 4 meses, pode ser substituída pela hexavalente.

 

 Rotavírus

 Segunda dose das três recomendadas. Próxima aos 6 meses.

 

 Pneumocócica 13

 Segunda dose das três recomendadas. Próxima aos 6 meses.

5 MESES

 Meningocócica B

 Segunda dose das três recomendadas. Próxima aos 14 meses.

 

 Menigocócica ACWY

 Segunda dose das três recomendadas. Próxima aos 14 meses.

6 MESES

 

 Hexavalente

Segunda e última dose.

 Rotavírus

 Terceira e última dose.

 

 Pneumocócica 13

 Terceira e última dose. Reforço aos 13 meses.

 Influenza

 A vacina contra o vírus Influenza protege a criança da gripe. Indicada duas doses na primeira vez em que for vacinada, com intervalo de um mês. Deve ser feita anualmente.

7 MESES

 

 Influenza

 Segunda dose.

9 MESES

 

 Febre Amarela

 A vacina previne contra a febre amarela, uma doença infecciosa causada por um vírus da família do Flavivírus e transmitida por meio de picadas de mosquitos.

12 MESES

Hepatite A

 São indicadas duas doses da vacina com seis meses de intervalo entre elas. A aplicação rotineira aos 12 e 18 meses.

Tetraviral

 Protege contra sarampo caxumba, rubéola  e varicela. São indicadas duas doses, uma aos 12 meses e a segunda quando a criança tiver entre 1 ano e 3 meses e 2 anos de idade.

13 MESES

 

 Pneumocócica 13

 Reforço.

14 MESES

 Meningocócica B

 Terceira e última dose.

Menigocócica ACWY

 Terceira e última dose.

15 MESES

 

 Tetraviral

Segunda e última dose.

 

 Hepatite A

 Segunda e última dose.

4 ANOS

 

 Poliomielite

 Reforço

 DTPa (Difteria, tétano e coqueluche)

 Reforço

 Febre Amarela

 Reforço

9 ANOS

 HPV

 São indicadas duas doses, com intervalo de seis meses entre elas (0 - 6 meses).

 DTPa (Difteria, tétano e coqueluche)

 Cinco anos após o último reforço.